Cano saindo para a comemoração após seu gol que deu a classificação Cano saindo para a comemoração após seu gol que deu a classificação

Com emoção até o último minuto! Fluminense perde, mas se classifica a final do estadual

Tricolor é derrotado por 2 x 1, mas vai à final por ter melhor campanha

Vamos de Fla x Flu pelo terceiro ano seguido. Com a classificação, o Fluminense irá para a decisão contra seu maior rival tentando impedir alguns recordes do adversário, como o primeiro tetra seguido do Campeonato Carioca, e três em cima do próprio tricolor, porém, temos que falar da emoção deste jogo antes.

Em um jogo onde o Fluminese atuou mal novamente, o Botafogo mostrou que mesmo limitado sem os reforços pode ser grande e impôs seu ritmo atrás do objetivo final que era a vaga. O gol de Cano que para alguns foi de peito, e outros de barriga no apagar das luzes fez o torcedor tricolor lembrar de momentos memoráveis de sua história como o gol de Renato Gaúcho na decisão de 1995 também no finzinho do jogo.

O confronto de 180 minutos terminou empatado em 2 x 2, mas o Flu tinha vantagem por ter feito melhor campanha na primeira fase do torneio sendo campeão da Taça Guanabara

90 MINUTOS DE ARREPIAR

O que falar desse jogo no Maracanã? Que tarde de emoções distintas no maior do mundo. O Fluminense pareceu estar sentado na vantagem do confronto, e o Botafogo apesar do muitos esperavam não deixou para lá a competição. Jogou e jogou à vida. Foi pra cima como podia e dava.

O Fluminense errava passes finais de bobeira, até que no fim da primeira etapa um desses erros custou caro. Árias escolheu a pior decisão, e deu passe no pé do zagueiro alvinegro que ligou Chay no contra ataque que achou Erison em velocidade, o atacante brincou com a defesa tricolor e estufou às redes.

O segundo tempo veio com mudanças, o treinador Abel Braga tirou os três zagueiros e apostou em meias para tentar controlar o meio campo, porém, novamente o técnico mostrou-se perdido em suas decisões.

O Botafogo seguiu melhor, atacando e acreditando à cada momento que dava, e deu. Aos 45 do segundo tempo, Erison novamente. Chay cruzou da ponta direita, e o centroavante nas costas da zaga tricolor estufou as redes com vontade. Parecia o gol da classificação, a torcida alvinegra empolvorosa no Maracanã cantava a todos os pulmões.

Mas do outro lado tinha um cara chamado Fred, e do centroavante não se pode duvidar nunca. Entrou em campo aos 44 minutos da etapa final, saiu do ataque e buscou à bola do fundo das redes aos 45 depois do gol botafoguense incentivando e chamando o time falando que ainda dava, tomou amarelo aos 47, sofreu falta aos 49, brigou dentro da área com os zagueiros adversários, posicinou o time inteiro onde cada um deveria estar, saiu o gol na cobrança da bola parada da forma que o capitão falou que cada um deveria correr, e foi expulso aos 52, onde se recusou a sair de campo e o juíz terminou à partida por ser inexperiente.

Sim, isso foi de arrepiar. Sobrenatural de Almeida esteve presente, mas foi expulso do estádio por João de Deus em personificação pura. Era para ser desse jeito, e talvez não pudesse ser melhor que isso nunca.

No apito final do juíz todos os jogadores e a comissão técnica do alvinegra foram para cima do árbitro para reclamar por ele ter terminado o jogo antes da cobrança. Seria a última chance do Botafogo de jogar a bola na área.

Teremos Fla x Flu na decisão, e que sejam dois grandes jogos. O primeiro jogo será quarta-feira (30/03), e o segundo e decisivo no domingo (02/04). 

Notícias relacionadas

Mais Notícias

Mais Notícias